Gleisi Hoffmann incentiva ‘brigadas digitais’ da CUT

Os sindicalistas contrataram uma empresa para fazer disparos em massa de mensagens pró-Lula no WhatsApp

A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, incentivou a Central Única dos Trabalhadores (CUT) a intensificar as atividades das “brigadas digitais” na internet. Recentemente, os sindicalistas contrataram uma empresa para fazer disparos em massa de mensagens pró-Lula no WhatsApp. O objetivo seria “combater fake news”.

“Queria falar da importância das brigadas digitais”, disse a petista, em um encontro que contou com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do presidente nacional da CUT, Sérgio Nobre. “Parabenizo a iniciativa da CUT. Precisamos estar mobilizados nas ruas durante esse período, mas também nas redes sociais. As brigadas digitais são muito importantes. Vou pedir que a companheirada ponha prioridade nisso.”

Gleisi disse também que planeja criar “comitês populares de luta”, que seriam formados por movimentos sociais. “Queremos ter comitês no Brasil inteiro”, ressaltou. “É para lutar pelos direitos do povo e denunciar o que está acontecendo no país. E, obviamente, nos preparar para a disputa que vem aí.”

As ‘brigadas digitais’ da CUT

Vídeos divulgados pelo site Metrópoles mostram que a iniciativa da CUT tem conotação de campanha eleitoral. “Uma brigada digital é nada mais que um grupo de WhatsApp”, diz um dos dirigentes, Roni Barbosa. “Organize os mais vermelhinhos no grupo e vamos convencer a turma de que, neste ano, é Lula.”

As campanhas incluem “tuitaços”, organizados para destacar na internet temas selecionados pela CUT. Admirson Medeiros, secretário-adjunto da CUT, defende a manutenção da iniciativa mesmo depois do período eleitoral.

VÍDEO: CUT contrata empresa para disparar mensagens pró-Lula no WhatsApp